FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Bupropiona e Naltrexona em Transtorno por uso de Metanfetamina

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 17/03/2021

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

 

A metanfetamina é um psicoestimulanteque causa liberação e bloqueio de recaptação de dopamina, norepinefrina eserotonina. A metanfetamina é mais frequentemente fumada ou cheirada e é menoscomumente injetada ou ingerida por via oral. O transtorno por uso de substânciado tipo anfetamina contempla tanto o abuso quanto a dependência demetanfetamina, condições associadas a morte e outros distúrbios psiquiátricos,sendo necessário que existam evidências que respaldem as condutas a seremtomadas nos pacientes portadores dessas condições. Uma opção seria o uso denaltrexona mais bupropiona para tratar distúrbios por uso de metanfetamina,porém esse uso precisa de estudos para respaldar a prática.

 

O Estudo

 

Apresentamos umensaio clínico multicêntrico, duplo-cego, de doisestágios, controlado por placebo, com o uso de um projeto de comparaçãosequencial paralelo para avaliar a eficácia e a segurança da naltrexonainjetável de liberação prolongada (380 mg a cada 3 semanas) mais bupropiona oralde liberação prolongada (450 mg por dia) em adultos com transtorno de uso demetanfetamina moderado ou grave. No primeiro estágio do estudo, osparticipantes foram designados aleatoriamente em uma proporção de 0,26: 0,74para receber naltrexona-bupropiona ou injetável correspondente e placebo oralpor 6 semanas. Aqueles no grupo de placebo que não tiveram resposta no estágio1 foram submetidos a nova randomização no estágio 2 e foram designados em umaproporção de 1: 1 para receber naltrexona-bupropiona ou placebo por 6 semanasadicionais. Amostras de urina foram obtidas dos participantes duas vezes porsemana. O desfecho primário foi uma resposta, definida como pelo menos trêsamostras de urina negativas para metanfetamina de quatro amostras obtidas nofinal do estágio 1 ou estágio 2, e a média ponderada das respostas nos doisestágios. O efeito do tratamento foi definido como a diferença entre os gruposnas respostas ponderadas gerais.

Um total de 403 participantes foraminscritos no estágio 1, e 225 no estágio 2. No primeiro estágio, 18 de 109participantes (16,5%) no grupo de naltrexona-bupropiona e 10 de 294 (3,4%) nogrupo de placebo tiveram uma resposta. Na segunda fase, 13 de 114 (11,4%) nogrupo de naltrexona-bupropiona e 2 de 111 (1,8%) no grupo de placebo tiveramuma resposta. A resposta média ponderada entre os dois estágios foi de 13,6%com naltrexona-bupropiona e de 2,5% com placebo, para um efeito geral dotratamento de 11,1 pontos percentuais (estatística do teste z de Wald, 4,53; P< 0,001). Os eventos adversos com naltrexona- bupropiona incluíramdistúrbios gastrintestinais, tremor, mal-estar, hiperidrose e anorexia. Eventosadversos graves ocorreram em 8 dos 223 participantes (3,6%) que receberamnaltrexona-bupropiona durante o ensaio.

 

Aplicação Prática

 

Este estudomostra que, entre adultos com transtorno por uso demetanfetamina, a resposta durante um período de 12 semanas entre osparticipantes que receberam naltrexona injetável de liberação prolongada maisbupropiona de liberação prolongada oral, ainda que não tenha sido de grandemagnitude, foi maior do que entre os participantes que receberam placebo. Assim,a associação proposta é promissora para uso prático, ainda que pese que estudosem outras condições e ambientes possam ajudar a ampliar a recomendação quepropomos.

 

Bibliografia

 

1.            Trivedi MH et al. Bupropion and Naltrexone inMethamphetamine Use Disorder. N Engl J Med 2021; 384:140-153

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×
×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.