FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Capitulo 5 – Avaliacao da Eficiencia de Programas de Controle de Infeccoes" obteve 25 resultados.

Página:  de 3

26/09/2013

Hospitalar

Capítulo 5 – Avaliação da eficiência de programas de controle de infecções

... · Não-atingida · Registro e rastreamento de 100% de todos os casos de SARM, Enterococcus resistente à vancomicina e C. difficile nas internações e altas de pacientes. · Atingida CI.6, CI.6.1, CI.6.2 A área de controle de infecções deve rastrear e verificar a tendência de bactérias resistentes a antibióticos e o uso de antibióticos para reduzir o risco de transmissão de or......

Ver Índice

26/09/2013

Hospitalar

Capítulo 7 – Administração de programas de controle de infecções

...dos Unidos e desenhou a estrutura ideal das equipes dedicadas aos programas de controle de infecção.6 Esse grupo de estudo recomendou, pelo menos duas vezes, como a estrutura mais adequada para todas as instituições, a sugestão apresentada no relatório do SE-NIC, com a proporção de 0,8 a 1,0 profissional de controle de infecções para cada 100 leitos ocupados com tratamentos de casos agudos.6 Uma d......

Ver Índice

26/09/2013

Hospitalar

Iniciais

...o. Prefácio Atualmente a prevenção e o controle de infecções são os temas de segurança relacionados aos pacientes hospitalares que exercem mais pressão sobre as organizações de assistência à saúde. As infecções associadas à assistência à saúde podem exigir um preço excessivamente elevado, tanto em vidas humanas como em recursos. Com o crescente interesse da mídia no número significativo de mo......

Ver Índice

26/09/2013

Hospitalar

Capítulo 8 – Colaborando com a implementação de programas de controle de infecções

...de infecções trabalha em conjunto com indivíduos ou subgrupos dos comitês na preparação de agendas e de materiais para discussão nas reuniões. O sucesso e a eficiência das reuniões dependem do pré-planejamento com os membros-chave. Os padrões do CI.2.10 complementados no CI.5.10 abordam a identificação de risco por meio de: estabelecimento de metas e prioridades; planejamento de implementações; e......

Ver Índice

26/09/2013

Hospitalar

Capítulo 2 – Desenho e avaliação de programas

...s ao cateter de Foley em pacientes na UCC. 4. Denominador: número de cateteres de Foley/dia usados na UCC. Fontes de Dados 1. Número mensal de cateteres/dia, fornecido pelo coordenador do Apache. 2. Relatórios microbiológicos diários de análise de urina, cepas de gram na urina e suspeita de infecção relacionada a cateter. 3. Relatórios de internações diárias fornecidos pelo......

Ver Índice

26/09/2013

Hospitalar

Capítulo 1 – Visão geral dos padrões de controle de infecções da Joint Commission

...icazes relacionadas a estudo, prevenção e controle de infecções exige a elaboração de programas integrados e responsivos, caracterizados pela colaboração entre disciplinas, serviços e instalações em toda a estrutura organizacional. As lideranças apóiam esses processos por meio da alocação de recursos. O desenho e o escopo dos programas de controle de infecções devem se basear no nível de risco enf......

Ver Índice

14/05/2013

Qualidade e Segurança

Controle de infecções relacionadas à assistência à saúde

...não desenvolvem ISCs.19 As ISCs ocorrem como parte de uma interação complexa entre o número de bactérias que se infiltram no sítio cirúrgico, a virulência dessas bactérias, a condição do sítio cirúrgico – se está limpo ou sujo – e o grau e a integridade das defesas do paciente.20 Alguns pacientes têm maior risco de ISCs, incluindo pacientes muito jovens e muito idosos, pacientes desnutridos, dia......

Ver Índice

14/05/2013

Qualidade e Segurança

Controle de infecções relacionadas à assistência à saúde

...te. · Aspirar as secreções. As secreções da glote devem ser aspiradas com frequência para reduzir o volume de secreções contaminadas e diminuir o risco de aspiração pelo paciente. Essa sucção deve ser feita usando tubos endotraqueais com lúmens que se abrem para a região subglote. · Mudar decúbito dos pacientes. Mudar o decúbito dos pacientes a cada duas horas para aumentar sua mobilid......

Ver Índice

26/09/2013

Hospitalar

APÊNDICE – Listas de verificação dos padrões de controle de infecções

...ratamentos e serviços; e • Surgimento e ressurgimento de patógenos na comunidade que possam afetar a organização? B (ED 4) 5. As intervenções implementadas que incluam triagem para exposição e imunidade a doenças infecciosas com as quais profissionais independentes licenciados, equipes, estudantes, trainees e voluntários possam entrar em contato no exercício da......

Ver Índice

01/09/2015

Revisões Internacionais

Transplante de Pulmão

...in lung transplant recipients. J Heart Lung Transplant 2002;21:1062–7. 102. Boehler A, Estenne M. Post-transplant bronchiolitis obliterans. Eur Respir J 2003;22:1007. 103. Estenne M, Maurer JR, Boehler A, et al. Bronchiolitis obliterans syndrome 2001: an update of the diagnostic criteria. J Heart Lung Transplant 2002;21:297–310. 104. Sharples LD, McNeil K, Stewart S, et al. Risk factors for bro......

Ver Índice

Página:  de 3

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×
×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.