FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Caso 2" obteve 2453 resultados.

Página:  de 246

27/01/2015

Casos Clínicos

Caso Clínico – Qual o diagnóstico hematológico deste caso?

... Aumentado Normal a Elevado Fibrinogênio Consumido Normal a Elevado Fator V Consumido Normal Fator VIII Consumido Normal Produtos de Degradação da Fibrina Elevado Elevado D-dímero Elevado Elevado As causas mais comuns de CIVD aguda são as seguintes: - Sepse grave - Câncer - Leucemia (principalmente leucemia mieloide aguda promieloc......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...IO DA SAÚDE Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância Epidemiológica 8ª edição revista BRASÍLIA / DF – 2010 Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita CID 10: B06 e CID 10: P35.0 RUBÉOLA Aspectos Clínicos E Epidemiológicos Descrição Doenca exantemática viral aguda, caracterizada por febre baixa e exantema maculopapular, que se inicia na face, couro cabeludo e pes......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...gnóstico Clínico, laboratorial e epidemiológico. O teste mais utilizado é o ensaio imunoenzimático (ELISA) para detecção de anticorpos específicos IgM e IgG e/ou pela identificação do vírus a partir de secreção nasofaríngea e urina, até o 7o dia do início do exantema. A coleta de sangue deve ser feita logo no primeiro contato com caso suspeito. Aquelas coletadas após 28 dias são consideradas tard......

Ver Índice

12/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Sarampo

...locamento da faixa etária. Para isso, é importante considerar: • a distribuição dos casos confirmados por faixa etária; • a história vacinal dos casos confirmados, segundo número de doses recebidas; • histórias de deslocamento; • outros atributos, tais como: ocupação, escolaridade, etc. Encerramento de Casos Por se tratar de doença em processo de erradicação, os ca......

Ver Índice

08/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Raiva

... desconhecidos e só sai à rua acompanhado do seu dono. Desse modo, esses animais podem ser classificados como de baixo risco em relação à transmissão da raiva. Ao contrário, aqueles animais que passam longos períodos fora do domicílio, sem controle, devem ser considerados como animais de risco, mesmo que tenham proprietário e recebam vacinas, o que geralmente só ocorre nas campanhas de vacinação. ......

Ver Índice

07/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Leishmaniose Visceral

...o paciente mensalmente (para avaliação da cura clínica). Os casos graves de leishmaniose visceral devem ser internados e tratados em hospitais de referência; e os leves ou intermediários devem ser assistidos no nível ambulatorial, em unidades de saúde com profissionais capacitados. Qualidade da Assistência É comum o diagnóstico de pacientes com leishmaniose visceral em fase avançada, o que p......

Ver Índice

03/07/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Hanseníase

...espessamento dos nervos (neurites). • Reação tipo 2 – sua manifestação clínica mais freqüente é o eritema nodoso hansênico (ENH), que se caracteriza por apresentar nódulos vermelhos e dolorosos, febre, dores articulares, dor e espessamento nos nervos e mal-estar generalizado. Geralmente, as lesões antigas permanecem sem alteração. A seguir, será apresentado um quadro síntese das reações ......

Ver Índice

11/05/2009

Revisões

Influenza A (H1N1) - Protocolo de Procedimentos  (Livre)

...ra poderá ser congelada a -70°C e encaminhar em gelo reciclável. O envio e a comunicação com a informação do “número de conhecimento aéreo” devem ser imediatos para o respectivo Laboratório de Referência. O transporte deve obedecer as Normas da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA). Devido a presença do laboratório de referência em seu território, o município do Rio de Janeiro, de ......

Ver Índice

28/06/2009

Revisões

Influenza A (H1N1) - Protocolo de Procedimentos - versão 5

...idos. 2. Equipamentos de Proteção Individual (EPI) As medidas de precaução padrão e precauções para gotícula (partículas de secreção respiratória) são recomendadas na assistência aos casos suspeitos ou confirmados. No entanto, medidas adicionais devem ser utilizadas por profissionais de saúde na assistência a esses casos. Isto envolve a inclusão de medidas de precaução de contato e para aeros......

Ver Índice

03/07/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Difteria

...os. Em média de 5 a 10 anos após a última dose da vacina, a proteção pode ser pouca ou nenhuma. • Deve ser aplicada por via intramuscular, a partir de dois meses de idade até 6 anos completos. É conservada entre +2ºC e +8ºC, conforme orientação do Programa Nacional de Imunizações (vide Manual de Procedimentos para Vacinação). • Contra-indicações: crianças com quadro neurológico em ativ......

Ver Índice

Página:  de 246

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×
×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.