Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Impetigo

Última revisão: 31/05/2009

Comentários de assinantes: 0

Reproduzido de:

Dermatologia na Atenção Básica de Saúde / Cadernos de Atenção Básica Nº 9 / Série A - Normas de Manuais Técnicos; n° 174 [Link Livre para o Documento Original]

MINISTÉRIO DA SAÚDE

Secretaria de Políticas de Saúde

Departamento de Atenção Básica

Área Técnica de Dermatologia Sanitária

BRASÍLIA / DF – 2002

 

Impetigo

CID-10: L01

 

DESCRIÇÃO DO IMPETIGO

Doença comum da infância causada por Staphylococcus ou Streptococcus e de alta transmissibilidade.

 

Impetigo Bolhoso

Vesículas e bolhas desenvolvem-se em pele normal, sem eritema ao redor. As lesões localizam-se no tronco, face (Figura 1), mãos, áreas intertriginosas, tornozelo ou dorso dos pés, coxas e nádegas. O conteúdo seroso ou sero-pustulento desseca-se, resultando em crosta amarelada que é característica do Impetigo. Quando não tratada tem tendência à disseminação. A lesão inicial muitas vezes é referida como se fosse uma bolha de queimadura de cigarro.

 

Figura 1: Impetigo: bolhas com conteúdo claro, pústulas e crostas melicéricas e hemáticas.

 

Impetigo Não Bolhoso

Geralmente inicia-se com lesões eritematosas seguida da formação de vesículas e pústulas que se rompem rapidamente formando áreas erosadas com as típicas crostas de coloração amarelada. Localizam-se preferencialmente na face, braços (Figura 2), pernas e nádegas. É comum a presença de lesões satélites que ocorrem por autoinoculação. As lesões do Impetigo duram dias ou semanas. Quando não tratadas podem envolver a derme o que constitui o ectima, com ulceração extensa e crosta hemorrágica (Figura 3).

 

Figura 2: Impetigo.

 

Figura 3: Impetigo.

 

SINONÍMIA

Salsugem, impetigem.

 

ETIOLOGIA DO IMPETIGO

Staphylococcus aureus (plasmo-coagulase positivo) e Streptoccocus pyogenes, isoladas ou associadas.

 

RESERVATÓRIO

O homem e em raras ocasiões, os animais.

 

MODO DE TRANSMISSÃO DO IMPETIGO

A partir dos focos de colonização das bactérias nas narinas do próprio paciente ou de portador assintomático; 20 a 30% da população geral é portadora de estafilococos coagulase positiva. As mãos são o meio mais importante para transmitir a infecção. A fonte mais comum de propagação epidêmica são as lesões supurativas.

 

PERÍODO DE INCUBAÇÃO

Variável e indefinido. Em geral quatro a dez dias.

 

PERÍODO DE TRANSMISSIBILIDADE DO IMPETIGO

Enquanto houver Streptococcus, Staphylococcus e/ou lesão, ou Staphylococcus na nasofaringe dos portadores assintomáticos.

 

COMPLICAÇÕES DO IMPETIGO

Glomerulonefrite, septicemias.

 

DIAGNÓSTICO DO IMPETIGO

Cclínico e epidemiológico.

 

DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL

Iododerma e bromoderma, varicela, queimadura e herpes simples.

 

TRATAMENTO DO IMPETIGO

Remoção e limpeza, duas a três vezes ao dia, das crostas com água e sabão, ou água Dalibour ou permanganato de potássio 1:40.000, ou água boricada a 2%. Em seguida, aplica-se pomada de antibióticos tipo neomicina, mupirocina, gentamicina. Se necessário introduzir eritromicina via oral na dose de 40 mg/kg/dia dividida de seis em seis horas; cefalexina 30 a 50 mg/kg/dia dividida em quatro tomadas.

 

CARACTERÍSTICAS EPIDEMIOLÓGICAS DO IMPETIGO

Doença de distribuição universal, incide com maior freqüência em áreas com precárias condições de higiene pessoal. É mais frequente no verão, ocorre de forma esporádica ou em pequenas epidemias familiares e acampamentos de veraneio.

 

OBJETIVOS DA VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA

Não se aplica

 

NOTIFICAÇÃO

Não é doença de notificação compulsória.

 

MEDIDAS DE CONTROLE DO IMPETIGO

Higiene pessoal, em especial lavagem de mãos. Tratamento imediato dos casos iniciais. Desinfecção de ferimentos ou machucaduras. Em caso de epidemias dever-se-á impor, principalmente em creches, higiene rigorosa, em especial da lavagem das mãos. Realizar cultura dos contactantes, em creches, para identificação dos portadores assintomáticos em cavidade nasal para tratamento com mupirocina.

 

SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS DO DOCUMENTO

Consta no documento:

“Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.”

O objetivo do site MedicinaNet e seus editores é divulgar este importante documento. Esta reprodução permanecerá aberta para não assinantes indefinidamente.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal