FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Ciclofosfamida

Última revisão: 06/02/2010

Comentários de assinantes: 0

>Reproduzido de:>>>>>

>Formulário Terapêutico Nacional 2008: Rename 2006 [>Link Livre para o Documento Original>>]>>>>>

>Série B. Textos Básicos de Saúde>>>>>

>MINISTÉRIO DA SAÚDE>>>>>

>Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos>>>>>

>Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos>>>>>

>Brasília / DF2008>>>>>

>>> >>>>

>>Ciclofosfamida>>>>>

>>> >>>>

>José Gilberto Pereira>>>>>

>>> >>>>

>>Na Rename 2006: itens 6.1.1 e 7.1>>>>>

>>> >>>>

>>APRESENTAÇÕES>>>>>>>

>      >>> para solução injetável 200 mg e 1 g.>>>>

>      >>>Comprimido 50 mg.>>>>

>>> >>>>

>>INDICAÇÕES>2,4,5>>>>>>>>

>      >>>Câncer de não-pequenas células de pulmão.>>>>

>      >>>Câncer de mama.>>>>

>      >>>Carcinoma ovariano.>>>>

>      >>>Doença de Hodgkin (estádios III e IV).>>>>

>      >>>Glomerulonefrite lúpica proliferativa.>>>>

>      >>>Granulomatose de Wegener.>>>>

>      >>>Histiocitose maligna.>>>>

>      >>>Leucemia linfocítica crônica.>>>>

>      >>>Leucemia mielóide aguda e crônica.>>>>

>      >>>Linfoma de Burkitt.>>>>

>      >>>Linfoma de células de Mantle (estádios III e IV).>>>>

>      >>>Linfoma maligno (pequenas e grandes células).>>>>

>      >>>Linfoma maligno nodular ou difuso (pequenas células).>>>>

>      >>>Linfoma não-Hodgkin.>>>>

>      >>>Micose fungóide avançada.>>>>

>      >>>Mieloma múltiplo.>>>>

>      >>>Neuroblastoma disseminado.>>>>

>      >>>Osteossarcoma.>>>>

>      >>>Rabdomiosarcoma.>>>>

>      >>>Retinoblastoma.>>>>

>      >>>Sarcoma de Ewing.>>>>

>      >>>Síndrome nefrótica (em pacientes não tolerantes a corticosteróides).>>>>

>      >>>Tumor refratário de células germinativas (previamente a transplante de medula óssea).>>>>

>      >>>Vasculite cerebral.>>>>

>> >>>

>>CONTRA-INDICAÇÕES>4,5>>>>>>>>

>Hipersensibilidade à ciclofosfamida.>>>>

>Mielossupressão grave.>>>>

>> >>>

>>PRECAUÇÕES>2,4,5>>>>>>>>

>      >>>O fármaco associa-se a carcinogênese, mutagênese, infertilidade, toxicidade cardíaca, cistite hemorrágica, aumento de infecções, interferência na cicatrização de feridas, leucopenia, trombocitopenia, tumor de medula óssea com infiltração celular.>>>>

>      >>>Cautela em pacientes com quimioterapia ou radioterapia prévias, insuficiência hepática, adrenalectomia.>>>>

>      >>>Em insuficiência renal, é necessário o ajuste de dose (ver apêndice D).>>>>

>      >>>Sensibilidade cruzada com outros alquilantes para risco de reações anafiláticas.>>>>

>      >>>Lactação (ver apêndice B).>>>>

>      >>>Categoria de risco na gravidez (FDA): D (ver apêndice A).>>>>

>> >>>

>>ESQUEMAS DE ADMINISTRAÇÃO>5>>>>>>>>

>Adultos>>

>      >>>Câncer de não-pequenas células de pulmão: metotrexato 80 mg/m²/dia nos dias 1 e 8; ciclofosfamida 800 mg/m² no dia 1; cisplatina 80 mg/m² no dia 1. Repetir o ciclo a cada 3 semanas.>>>>

>      >>>Câncer de mama: (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção. Ou ácido folínico 100 mg/m²/dia e fluoruracila 340 mg/m²/dia nos dias de 1 a 3; mitoxantrona 12 mg/m²/dia, por via intravenosa, e ciclofosfamida 600 mg/m²/dia no dia 1; G-CSF nos dias de 5 a 12. Repetir por 3 ciclos; alternativamente, idarrubicina 35 mg/m²/dia, por vioa oral, no dia 1 e ciclofosfamida 200 mg/m²/dia, por via oral, nos dias de 3 a 6. Repetir o ciclo a cada 4 semanas, ou até uma dose máxima cumulativa de 400 mg/m² de idarrubicina.>>>>

>      >>>Carcinoma ovariano: (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção. Ou regime CAP, ciclofosfamida 600 mg/m², doxorrubicina 40 mg/m², cisplatina 100 mg/m², a cada 4 semanas.>>>>

>      >>>Doença de Hodgkin (estádios III e IV): (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção; ou regime MOPP, clormetina, vincristina, procarbazina, prednisona.>>>>

>      >>>Glomerulonefrite lúpica proliferativa: ciclofosfamida 0,5 a 1 g/m² e prednisona para terapia de indução; manutenção com azatioprina 1 a 3 mg/kg/dia, por via oral.>>>>

>      >>>Granulomatose de Wegener: terapia de indução ciclofosfamida 2 mg/kg/dia, por via oral, e prednisona 1 mg/kg/dia, por via oral; para manutenção utilizar azatioprina.>>>>

>      >>>Histiocitose maligna: (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção. Ou regime COPBLAM, ciclofosfamida, vincristina, prednisona, bleomicina, doxorrubicina e procarbazina.>>>>

>      >>>Leucemia linfocítica crônica: (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, a cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção.>>>>

>      >>>Leucemia mielóide aguda: (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção.>>>>

>      >>>Leucemia mielóide crônica: (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção.>>>>

>      >>>Linfoma de Burkitt: (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção.>>>>

>      >>>Linfoma maligno (pequenas e grandes células): (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção.>>>>

>      >>>Linfoma maligno nodular ou difuso (pequenas células): (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção.>>>>

>      >>>Linfoma não-Hodgkin: (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção. Ou regime MACOP-B, doxorrubicina 50 mg/m², ciclofosfamida 350 mg/m², metotrexato 400 mg/m², vincristina 1,4 mg/m², bleomicina 10 U/m², em associação com sulfametoxazol-trimetoprima e prednisona.>>>>

>      >>>Micose fungóide avançada: (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção.>>>>

>      >>>Mieloma múltiplo: (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção. Ou regime HiperVAD, ciclofosfamida 300 mg/m², por via intravenosa, a cada 12 horas nos dias de 1 a 6, mesna 600 mg/m²/dia por 3 dias; após 12 horas do final da ciclofosfamida iniciar vincristina 2 mg/m² e doxorrubicina 50 mg/m² como infusão intravenosa por 48 horas; repetir vincristina 2 mg/m² por via intravenosa rápida no dia 11; dexametasona 20 mg/m²/dia, por via oral, nos dias de 1 a 5 e nos dias de 11 a 14.>>>>

>      >>>Neuroblastoma disseminado: (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, a cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção.>>>>

>      >>>Rabdomiosarcoma: regime VAC, ciclofosfamida, doxorrubicina, vincristina, dactinomicina; a dosagem ótima ainda não foi estabelecida.>>>>

>      >>>Retinoblastoma: (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção. Regime combinado de ciclofosfamida e doxorrubicina, associado ou não a vincristina, ou teniposídeo, ou cisplatina.>>>>

>      >>>Sarcoma de Ewing: regime VAC, ciclofosfamida, doxorrubicina, vincristina, dactinomicina; a dosagem ótima ainda não foi estabelecida.>>>>

>      >>>Tumor refratário de células germinativas (previamente ao transplante de medula óssea): ciclo único com carboplatina 1,5 g/m²/dia, etoposídeo 1,2 g/m²/dia e ciclofosfamida 60 a 150 mg/kg/dia.>>>>

>      >>>Vasculite cerebral: 500 a 2.000 mg/m², por via intravenosa, ou 1 a 2 mg/kg, por via oral, a cada 1-3 meses.>>>>

>> >>>

>Crianças>>

>      >>>Doença de Hodgkin (estádios III e IV): (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, a cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção; ou regime MOPP, clormetina, vincristina, procarbazina, prednisona.>>>>

>      >>>Glomerulonefrite proliferativa (Lúpus): inicialmente ciclofosfamida 500 a 750 mg/m²/mês, titular a dose mensalmente até o máximo de 1 g/m². Doses menores de prednisona são requeridas para este regime de tratamento.>>>>

>      >>>Leucemia linfocítica crônica: (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, a cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção.>>>>

>      >>>Leucemia linfóide aguda: (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, a cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, po via oral, para doses iniciais e manutenção.>>>>

>      >>>Leucemia mielóide aguda: (monoterapia) 40 a 50 mg/kg, por via intravenosa, doses divididas em 2 a 5 dias; ou 10 a 15 mg/kg, por via intravenosa, a cada 7 a 10 dias; ou 3 a 5 mg/kg, por via intravenosa, duas vezes por semana; ou 1 a 5 mg/kg/dia, por via oral, para doses iniciais e manutenção. Ou