FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Daptomicina

Daptomicina

(Injetável) (substância ativa)

Referência: Cubicin (Novartis)

Genérico: não

 

Uso injetável

Injetável (pó) 500 mg: Cubicin

 

Armazenagem antes de aberto

Refrigeração (2 – 8°C).

 

O que é

antibacteriano [lipopeptídeo cíclico].

 

Para que serve

infecção complicada na pele e estruturas da pele; bacteremia causada por Staphylococcus aureus.

 

Para que serve

liga-se à membrana celular bacteriana levando à inibição da síntese de proteínas, DNA e RNA, resultando na morte da bactéria.

 

Como se usa

Uso injetável – Preparação

Aptomicina (pó) 500 mg - Infusão intravenosa

Reconstituição

Diluente: Cloreto de Sódio 0,9%. Volume: 10 mL.

Atenção: injete cuidadosamente o diluente no frasco e faça a rotação suave até que todo o pó esteja úmido. Deixe o produto em repouso por 10 minutos e posteriormente faça movimentos circulares suaves com o frasco, durante alguns minutos, até que todo o pó esteja reconstituído.

Estabilidade após reconstituição com Cloreto de Sódio 0,9% temperatura ambiente (15-30°C): 12 horas

refrigeração (2-8 ºC): 48 horas

 

Diluição

Diluente: Cloreto de Sódio 0,9%. Volume: 50 mL.

Atenção: não ultrapassar a concentração de 20 mg/mL (portanto o volume mínimo de diluição é 25 mL).

Estabilidade após diluição com Cloreto de Sódio 0,9% temperatura ambiente (15-30°C): 12 horas. refrigeração (2-8 ºC): 48 horas.

Atenção: o tempo total de armazenamento (produto reconstituído e produto diluído) não deve ultrapassar 12 horas em temperatura ambiente (15-30°C) ou 48 horas sob refrigeração (2-8°C).

Tempo de infusão: 30 minutos.

Atenção: a Daptomicina é incompatível com diluente contendo Glicose e não deve ser misturada a outra droga. Se a Daptomicina for administrada na mesma linha de outra medicação, deve ser feita previamente a lavagem da linha com Cloreto de Sódio 0,9% ou Ringer Lactato.

 

Uso injetável – Doses

• doses em termos de Daptomicina.

Adultos (a partir de 18 anos)

infecção na pele e estruturas da pele: 4 mg por kg, cada 24 horas, por 7 a 14 dias.

bacteremia: 6 mg por kg, cada 24 horas, por 2 a 6 semanas.

Adulto com diminuição da função dos rins: a dose deve ser ajustada em paciente com clearance de creatinina menor que 30 mL/min, incluindo paciente sob hemodiálise ou diálise peritoneal contínua. Em paciente em hemodiálise, se possível, a administração da dose deve ser feita no dia da hemodiálise, após o procedimento.

infecção na pele e estruturas da pele: 4 mg por kg, cada 48 horas.

bacteremia: 6 mg por kg, cada 48 horas.

Adulto com diminuição da função do fígado: não é necessário o ajuste de doses em paciente com diminuição leve a moderada da função. Não há dados em paciente com diminuição grave da função do fígado.

Idosos: podem exigir ajuste de doses em função da condição dos rins.

Crianças: segurança e eficácia não estabelecidas.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe B

 

Amamentação

não se sabe se é excretado no leite.

 

Não usar o produto

hipersensibilidade à Daptomicina; menor de 18 anos (segurança e eficácia não estabelecidas).

 

Avaliar riscos x Benefícios

diminuição da função dos rins; diminuição da função do fígado.

 

Reações mais comuns (ocorrem em pelo menos 2% dos pacientes):

Cardiovascular: diminuição da pressão; aumento da pressão.

Dermatológico: erupção na pele; coceira; vermelhidão.

Gastrintestinal: constipação; diarreia; má digestão; dor abdominal; náusea, vômito.

Hematológico: anemia; aumento de potássio no sangue; diminuição de potássio no sangue.

Hepático: alteração de resultados de testes da função do fígado 

Músculoesquelético: aumento de creatina-quinase; dor nas costas e extremidades; fraqueza.

Respiratório: dificuldade de respirar.

Sistema nervoso central: dor de cabeça; insônia; tontura.

Outros: infecção, febre; inchaço

 

Atenção com outros produtos.

A daptomicina

•pode ter o risco de miopatia aumentado com: inibidor da HMG-CoA redutase (ex.: sinvastatina).

•pode aumentar a concentração de e ter sua concentração aumentada por: tobramicina.

 

Outras considerações importantes:

•a Daptomicina não é indicada para o tratamento de pneumonia.

•paciente deve ser monitorado para pneumonia eosinofílica.

•a Daptomicina não deve ser administrada com frequência maior que 1 vez por dia devido ao risco aumentado de elevação da creatina-quinase.

•deve-se monitorar o aparecimento de dor muscular e fraqueza. Monitorar o nível de creatina-quinase.

•pode ocorrer diarreia associada a Clostridium difficile durante ou até 2 meses após o tratamento com Daptomicina.

•a Daptomicina pode elevar falsamente o tempo de protrombina e a razão normalizada internacional. Se resultado inesperado for obtido, o teste pode ser repetido no momento em que a concentração plasmática de Daptomicina estiver mais baixa e outra causa para a alteração deve também ser investigada.

REMÉDIOS COM DAPTOMICINA EM SUA COMPOSIÇÃO

Cubicin

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal