MedicinaNET

Home

Raloxifeno

Raloxifeno (Oral) (substância ativa)

Referência: Evista (Eli Lilly)

Genérico: não

 

cloridrato de raloxifeno

Uso oral

Comprimido 60 mg: Evista

 

O que é

antiosteoporose [benzotiofeno (derivado); modulador seletivo do receptor estrogênico (SERM); agonista-antagonista de estrogênio].

 

Para que serve

osteoporose (prevenção) (em mulheres após a menopausa).

 

Como age

liga-se a receptores selecionados de estrogênios modulando os seus efeitos. Os efeitos resultantes assemelham-se aos dos estrogênios: aumenta a densidade óssea, diminui o colesterol total e o LDL-colesterol. Não tem efeitos no útero nem nas mamas.

 

Como se usa

Uso oral – Doses

•doses em termos de cloridrato de Raloxifeno.

•com ou sem alimento.

Adultos

60 mg, em dose única diária.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe X

 

Amamentação

não se sabe se é eliminado no leite; não amamentar.

 

Não usar o produto

história de episódios tromboembólicos venosos (incluindo trombose venosa profunda, embolia pulmonar e trombose da veia retiniana); mulher em idade de reprodução (o produto destina-se apenas a mulheres em pós-menopausa).

 

Avaliar riscos x Benefícios

predisposição a eventos tromboembólicos venosos.

 

Reações mais comuns (sem incidência definida)

Endócrino: ondas de calor.

Musculoesquelético: cãibras nas pernas.

 

Atenção com outros produtos

O Raloxifeno

•pode diminuir o tempo de protrombina se associado com: varfarina.

•tem sua absorção significativamente reduzida por: colestiramina.

•não deve ser associado com: estrogênio.

 

Outras considerações importantes

•interromper o tratamento caso a paciente manifeste doença ou condição que leve a um período prolongado de imobilização.

•o Raloxifeno não está relacionado com proliferação endometrial. Qualquer sangramento uterino/vaginal inexplicável deve ser bem investigado.

•o produto não é eficaz na redução de manifestações vasomotoras (vermelhidão, calores ou ondas de calor) associadas com deficiência de estrogênio.

•não existem estudos em pacientes com insuficiência hepática moderada ou grave.

REMÉDIOS COM RALOXIFENO EM SUA COMPOSIÇÃO

Evista