FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Alteracoes Dermatologicas e Aids" obteve 19 resultados.

Página:  de 2

31/01/2014

Revisões

Alterações Dermatológicas e Aids

..., Jorizzo JL, Rapini RP, editors Dermatology. 2nd ed. St. Louis: Mosby; 2008. p. 1107-26. Rodgers S, Leslie KS. Skin infections in HIV-infected individuals in the era of HAART. Curr Opin Infect Dis. 2011;24(2):124-9. Trope BM, Lenzi MER. Infecção pelo HIV. In: Ramos e Silva M, Castro MCR. Fundamentos de dermatologia. Rio de Janeiro: Atheneu; 2009. p.1003-27. Tschachler E, Bergstresser PR, Sting......

Ver Índice

05/10/2018

Revisões

Infecções pelo HIV e SIDA no Departamento de Emergência

... gastrintestinal, dor de cabeça e tontura são comuns a todos os medicamentos dessa classe. Raramente (embora mais comumente com nevirapina), os pacientes podem experimentar a síndrome de Stevens-Johnson, a necrólise epidérmica tóxica ou o eritema multiforme. A nevirapina também tem sido associada à lesão hepática. Os IPs incluem atazanavir, darunavir, lopinavir/ritonavir e nelfinavir. Os efeitos ......

Ver Índice

30/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Hanseníase

...capacitante da Hanseníase está diretamente relacionado ao poder imunogênico do M. leprae. Sinonímia Mal de Hansen. Antigamente, a doença era conhecida como lepra. Agente Etiológico Mycobacterium leprae, bacilo álcool-ácido resistente, intracelular obrigatório, sendo a única espécie de micobactéria que infecta nervos periféricos, especificamente células de Schwann. Reservatório O hom......

Ver Índice

30/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Hanseníase

... os estados reacionais deverão ser encaminhados a unidades de referência para confirmação de recidiva. Os critérios clínicos, para o diagnóstico de recidiva, segundo a classificação operacional são: · Paucibacilares (PB) - Paciente que, após alta por cura, apresentar dor no trajeto de nervos, novas áreas com alterações de sensibilidade, lesões novas e/ou exacerbação de lesões anteriores, ......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Tuberculose

...ionado, no serviço de saúde mais próximo a residência do doente. Antes de iniciar a quimioterapia, e necessário orientar o paciente quanto ao tratamento. Para isso, deve-se explicar, em linguagem acessível, as características da doença e o esquema de tratamento que será seguido - drogas, duração, benefícios do uso regular da medicação, consequências advindas do abandono do tratamento, e possíveis ......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Tuberculose

...a) As apresentações de RH em cápsulas de 300/200 e 150/100 deverão ser utilizadas até que as apresentações de RH em comprimidos de 150/75 estejam disponíveis. (As doses preconizadas para comprimidos de RH 150/75 são: a) 2 comprimidos/dia para 20 a 35 kg de peso; b) 3 comprimidos para 36 a 50 kg de peso; e c) 4 comprimidos para > 50 kg de peso.) Em casos individualizados, cuja evolução clí......

Ver Índice

03/07/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Hanseníase

...ma dose diária de 50 mg auto-administrada. • duração do tratamento: 12 doses mensais supervisionadas de rifampicina; • critério de alta: 12 doses supervisionadas em até 18 meses (Figura 2). Figura 2. Cartela (MB). Casos multibacilares que iniciam o tratamento, com numerosas lesões e/ou extensas áreas de infiltração cutânea, poderão apresentar regressão mais lenta das les......

Ver Índice

07/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Meningites

... surto. A estratégia de vacinação (campanha indiscriminada ou discriminada) será definida considerando a análise epidemiológica, as características da população (faixa etária, etc.) e a área geográfica de ocorrência dos casos. Todos os procedimentos relacionados com o desencadeamento de campanha de vacinação deverão estar de acordo com as normas técnicas preconizadas pelo Programa Nacional de Im......

Ver Índice

31/05/2009

Biblioteca Livre

Gonorreia

...tivo. No exame bacterioscópio dos esfregaços, devem ser observados cocos gram negativos, arranjados aos pares. A cultura também é útil. DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL Uretrite não gonocócica por Chlamydia, ureaplasma, tricomoníase, infecção do trato urinário, vaginose por Gardnerella, artrite séptica bacteriana. TRATAMENTO DA GONORREIA Deve ser utilizada uma das opções a seguir: ofloxacina, 400......

Ver Índice

31/01/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

meningite tuberculosa

... precocidade diagnóstica e o prognóstico. O diagnóstico tardio e o atraso no início do tratamento favorece a evolução para o óbito ou a ocorrência de sequelas, tais como aumento do perímetro encefálico, retardo mental, espasticidade e hipertonicidade muscular. Diagnóstico O diagnóstico laboratorial das meningites e realizado através do estudo do liquido cefalorraquidiano. Os principais exames......

Ver Índice

Página:  de 2

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×
×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.