Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Levotiroxina T4

LEVOTIROXINA (T4) (ORAL) (nome genérico) (substância ativa)

 

Referência

PURAN T-4 (Sanofi-Aventis); SYNTHROID (Abbott)

 

Genérico

Apresentação assinalada com G

 

Similar

EUTHYROX (Merck); UTHYROX (Merck); LEVOID (Aché); TIROIDIN (Neo Química)

 

Levotiroxina sódica

Uso oral

Comprimido 25 mcg

PURAN T-4; G

 

Comprimido 50 mcg

PURAN T-4; G

 

Comprimido 75 mcg

PURAN T-4; G

 

Comprimido 88 mcg

PURAN T-4; G

 

Comprimido 100 mcg

PURAN T-4; G

 

Comprimido 112 mcg

PURAN T-4; G

 

Comprimido 125 mcg

PURAN T-4; G

 

Comprimido 137 mcg

SYNTHROID; G

 

Comprimido 150 mcg

PURAN T-4; G

 

Comprimido 175 mcg

PURAN T-4; G

 

Comprimido 200 mcg

PURAN T-4; G

 

O que é

Hormônio tireoideano [L-tiroxina (outro nome genérico); T4 (outro nome genérico)].

 

Para que serve

Hipotireoidismo; bócio; câncer de tireoide.

 

Como age

Aumenta a velocidade metabólica dos tecidos do organismo. Está envolvida no crescimento e desenvolvimento normais.

 

Como se usa

USO ORAL - DOSES

     doses em termos de levotiroxina sódica.

     pela manhã, em jejum, 30 minutos a uma hora antes do café da manhã.

 

ADULTOS

Hipotireoidismo leve: iniciar com 50 mcg, em dose única diária; a cada 2 a 3 semanas, aumentar 25 a 50 mcg até a resposta clínica desejada.

Manutenção: 75 a 125 mcg, em dose única diária. Alguns pacientes podem exigir até 200 mcg por dia (particularmente quando há má absorção).

Hipotireoidismo grave: iniciar com 12,5 a 25 mcg, em dose única diária; a cada 2 a 3 semanas, aumentar 25 mcg até a resposta clínica desejada.

manutenção: 75 a 125 mcg, em dose única diária. Alguns pacientes podem exigir até 200 mcg por dia (particularmente quando há má absorção).

 

LIMITE DE DOSE PARA ADULTOS: se não houver resposta clínica a doses de 150 mcg por dia, o diagnóstico pode estar errado, pode não ter havido adesão ao tratamento ou haver problemas de absorção.

 

IDOSOS: pacientes com hipotireoidismo de longa data; pacientes com infiltração mixedematosa; pacientes com problemas cardiovasculares: dose inicial de 12,5 a 25 mcg por dia e os aumentos da dosagem - da ordem de 25 mcg por dia - devem ser feitos a cada 3 ou 4 semanas. manutenção: em idosos, cerca de 75 mcg por dia.

 

CRIANÇAS

Com menos de 6 meses de idade: 25 a 50 mcg, em dose única diária.

6 meses a 1 ano de idade: 50 a 75 mcg, em dose única diária.

1 a 5 anos: 75 a 100 mcg, em dose única diária.

6 a 10 anos: 100 a 150 mcg, em dose única diária.

Acima de 10 anos: 150 a 200 mcg, em dose única diária.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe A.

 

Amamentação

Quantidades mínimas eliminadas no leite; problemas não documentados.

 

Não usar o produto

Distúrbio do ritmo cardíaco; hipertireoidismo; insuficiência coronariana; insuficiência cardíaca.

 

Avaliar riscos x benefícios

Diabetes mellitus; hipertensão arterial; insuficiência hepática; insuficiência suprarrenal; tuberculose.

 

Reações que podem ocorrer (sem incidência definida)

GENITURINÁRIO: aumento de cálcio na urina (em crianças).

DERMATOLÓGICO: queda temporária dos cabelos (em crianças).

CARDIOVASCULAR: aumento dos batimentos cardíacos; palpitação; pulso acelerado.

GASTRINTESTINAL: diarreia.

SISTEMA NERVOSO CENTRAL: dor de cabeça; insônia; nervosismo; tremor.

ENDÓCRINO-METABÓLICO: emagrecimento rápido.

OUTROS: dor no tórax; intolerância ao calor; reações alérgicas; sinais de tireotoxicose; transpiração excessiva.

 

Atenção com outros produtos

A levotiroxina:

 

     pode reduzir a secreção de hormônio tireoide com: aminoglutetimida; amiodarona; iodeto (inclusive agentes de contraste radiográfico que contêm iodo); lítio.

     pode reduzir os efeitos de: betabloqueador.

     pode levar a hipotireoidismo com: carbamazepina; hidantoína; fenobarbital; rifampicina.

     pode ter sua ação diminuída por: digoxina; estrogênio; colestiramina; colestipol; sucralfato.

     pode liberar hormônio tireoideo livre com: fosfenitoína; fenitoína.

     pode alterar o nível de glicose com: insulina; antidiabético oral. Pode ser necessário o ajuste de doses.

     pode aumentar o risco de insuficiência coronária com: simpaticomimético como epinefrina.

     pode precisar de doses maiores com: inibidor seletivo da recaptação da serotonina.

     pode aumentar a concentração de: teofilina.

     pode aumentar a ação e toxicidade de: antidepresssivo tricíclico; antidepressivo tetracíclico.

     pode aumentar a ação de: varfarina.

 

Outras considerações importantes

     as doses devem ser estabelecidas progressivamente e com prudência, sobretudo em portadores de hipotireoidismo de longa data.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal