FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Instrucoes de Uso" obteve 251 resultados.

Página:  de 26

14/09/2015

Biblioteca Livre

Instruções de Uso

... tempo de coagulação TCF docetaxel, cisplatina, fluoruracila TDF fumarato de tenofovir desoproxila TP tempo de protrombina TSH hormônio estimulante da tireoide TT tempo de trombina TTPa tempo de tromboplastina parcial ativada U unidade USP (United States Pharmacopeia) u/dL unidades/decilitro UI unidade internacional......

Ver Índice

12/02/2015

Remédios

Como Usar os Medicamentos

...a para o lado - ou deitar - deixando o ouvido afetado para cima. •segurar o lóbulo da orelha (a ponta da orelha) e puxá-lo delicadamente para cima e para trás (em adultos), a fim de permitir que o produto chegue mais facilmente ao canal auditivo. Em crianças o lóbulo da orelha deve ser puxado para baixo e para trás. •pingar o número de gotas prescrito pelo profissional, tomando o cuidado para nã......

Ver Índice

24/11/2014

Remédios

Budesonida (inalação oral; nasal)

...ação 50 ou 100 mcg por dose): 50 a 100 mcg, 3 ou 4 vezes por dia (o produto na concentração 100 mcg por dose é para uso 2 vezes por dia); NÃO USAR O PRODUTO na concentração 200 mcg por dose. menos de 6 anos de idade: doses não estabelecidas. Uso nasal – Doses •doses em termos de budesonida. •seguir as instruções na bula do produto. Adultos e crianças acima de 12 anos de idade rinite: ......

Ver Índice

14/05/2013

Manual de prevenção e controle de infecções para hospitais

Serviços ambientais

... altas. Os panos e esfregões para pó não devem ser agitados, pois os esporos de fungos podem se soltar no ar.5 Embora a eliminação do pó seja importante em todos os departamentos, ela é absolutamente vital nas áreas onde ocorrem procedimentos estéreis, como a sala de cirurgia. Ao limpar o ambiente, a equipe da higiene e limpeza deve começar das áreas menos sujas para as mais sujas, das superf......

Ver Índice

14/05/2013

Manual de prevenção e controle de infecções para hospitais

Serviços ambientais

...enamento e descarte. · Precauções para desentupir toaletes, limpar ralos de pias e consertar bombas para fossa. Como ocorre com outros tipos de educação sobre prevenção e controle de infecções, demonstrar à equipe de higiene e limpeza os procedimentos de limpeza eficientes ou trabalhar com um mentor pode ajudar no aprendizado. Além de melhorar a educação, os hospitais devem monitorar a......

Ver Índice

14/05/2013

Manual de prevenção e controle de infecções para hospitais

Central de materiais

...dicionais nem sempre conseguem eliminar seus agentes infecciosos, como os príons, porque eles são resistentes a vários métodos-padrão para desinfecção e esterilização. Uma questão adicional sobre essa doença é que ela pode levar anos para surgir e pode ser diagnosticada apenas com o exame direto do tecido cerebral, obtido na necrópsia. Consequentemente, se existe alguma chance de o paciente ter a......

Ver Índice

14/05/2013

Manual de prevenção e controle de infecções para hospitais

Central de materiais

...cirúrgico é acidentalmente contaminado em um momento no qual é necessário; no caso de antecipação do uso de instrumento não está pronto para uso; ou quando a esterilização é feita por processadores terceirizados fora do hospital. Nesses casos, a esterilização flash é projetada para aumentar a segurança do paciente, pois fornece uma alternativa mais segura e evita atrasos na cirurgia. Entretanto, e......

Ver Índice

09/12/2014

Remédios

Cromoglicato dissódico

...uzir gradativamente o número de aplicações. Crianças com menos de 6 anos de idade: eficácia e segurança não estabelecidas. Uso oftálmico (nos olhos) – Doses • doses em termos de cromoglicato dissódico. Adultos e crianças com 4 ou mais anos 1 gota no saco conjuntival, 4 a 6 vezes por dia. Crianças com menos de 4 anos: eficácia e segurança não estabelecidas. Cuidados especiais Risco na......

Ver Índice

14/05/2013

Hospitalar

Usando os padrões da Joint Commission para gerenciar o fluxo de pacientes e prevenir a superlotação

...as importantes. 5. O hospital tem critérios definidos para a situação em que devem ser desenvolvidos planos nutricionais. Como os pacientes que se apresentam ao pronto-socorro podem estar instáveis ou passar rapidamente de uma condição estável para uma instável, é fundamental ter registrados por escrito os dados relacionados às suas reavaliações. PC.2.120 O hospital define por escrito a r......

Ver Índice

14/05/2013

Hospitalar

Usando os padrões da Joint Commission para gerenciar o fluxo de pacientes e prevenir a superlotação

...m devem lidar com questões dos profissionais, como percepções da razão de o pronto-socorro estar superlotado e as soluções para lidar com a superlotação na unidade. As medidas que lidam com as opiniões dos pacientes incluem a competência com que os profissionais do PS satisfazem suas necessidades e expectativas e a eficiência com que seu caso foi tratado durante suas visitas ao PS. Os líderes do ......

Ver Índice

Página:  de 26

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal