FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Caso 18" obteve 2062 resultados.

Página:  de 207

27/01/2015

Casos Clínicos

Caso Clínico – Qual o diagnóstico hematológico deste caso?

... CIVD aguda ou crônica (ver Tabela 1). A CIVD aguda (descompensada) pode desenvolver-se quando o sangue é exposto a grandes quantidades de fator tecidual (ou a outras substâncias pró-coagulantes) durante um breve período de tempo, com significativa geração de trombina. Isto leva a um consumo rápido de fatores de coagulação que ultrapassam a capacidade de produção. Os produtos de degradação da fib......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...os para a identificação viral deve ser realizada no primeiro contato com o paciente. · Caso relacionado com importação - Infecção contraída localmente, que ocorre como parte de uma cadeia de transmissão originada por um caso importado, de acordo com a analise dos dados epidemiológicos e/ou virológicos. · Caso com origem de infecção desconhecida - Caso em que não foi possível estabelecer ......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...de 40 a 60% das mulheres gravidas infectadas com o vírus da Rubéola, principalmente durante as primeiras semanas de gestação (primeiras nove semanas). Esse vírus tem tropismo por células em formação (embriogênese) e quanto mais precoce a idade gestacional, mais elevadas são as taxas de malformações congênitas: estima-se que, nas primeiras 8 semanas de gestação, 90% dos recém-nascidos (RN) sejam po......

Ver Índice

08/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Raiva

...rio aguardar resultados de exames laboratoriais para confirmação do caso suspeito. É necessária, ainda, a captura e o envio de amostras de animais da área de atuação para o diagnóstico laboratorial e/ou comprovação da circulação viral. As informações sobre as coberturas vacinais dos animais da área endêmica, quando disponíveis, são importantes para o processo de decisão quanto à extensão inicial ......

Ver Índice

07/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Leishmaniose Visceral

...e a infusão poderá ocorrer cefaléia, febre, calafrios, astenia, dores musculares e articulares, vômitos e hipotensão. A infusão rápida (menos de 1 hora) é responsável pela instalação de hiperpotassemia, determinando alterações cardiovasculares, às vezes com parada cardíaca caso a infusão seja muito rápida. Ao longo do tratamento poderão surgir sobrecarga hídrica e hipopotassemia. Alterações pulmon......

Ver Índice

03/07/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Hanseníase

...is de detecção e prevalência (por 10 mil hab.). Brasil, 1985-2003. Fonte: SVS/MS. Coeficientes de prevalência e de detecção da hanseníase segundo macrorregião. Brasil, 2003*. Macrorregião Prevalência Detecção Nº Coef./10 mil Nº Coef./10 mil Brasil 79.908 4,52 49.026 2,77 Norte 15.764 11,44 10.488 7,61 Nordeste 33.234 ......

Ver Índice

11/05/2009

Revisões

Influenza A (H1N1) - Protocolo de Procedimentos  (Livre)

...r a 1 ano. Para crianças menores de 40kg, as doses variam por peso, como especificação a seguir: Peso Dose Freqüência Menos de 15 kg 30 mg Duas vezes ao dia De 15 a 23 kg 45 mg Duas vezes ao dia De 23 a 40 kg 60 mg Duas vezes ao dia Acima de 40 kg 75 mg Duas vezes ao dia 3. Informações Adicionais Os pacientes com sintomas gastroint......

Ver Índice

28/06/2009

Revisões

Influenza A (H1N1) - Protocolo de Procedimentos - versão 5

...m reduzir a absorção oral do Oseltamivir. Porém, atualmente, não há nenhuma evidência científica para sugerir o aumento da dose ou do período de utilização do antiviral, nesta situação. Para os pacientes que vomitam até uma hora após a ingestão do medicamento, pode ser administrada uma dose adicional, conforme esquema acima. Tão importante quanto o tratamento específico para a influenza A(H1N1) ......

Ver Índice

10/09/2009

Biblioteca Livre

5 Vigilância Epidemiológica

... áreas de alto risco malarígeno é freqüente. As medidas de controle, que devem ser desencadeadas, visam à contenção do surto por meio de: • identificação da situação; • diagnóstico precoce e tratamento imediato dos casos; • medidas de controle seletivo de vetores; • desenvolvimento de ações educativas por meio da participação da comunidade e mobilização social visando......

Ver Índice

12/08/2009

Biblioteca Livre

Glossário

...erminada espécie de agente etiológico na natureza. No caso dos parasitas heteroxenos, o hospedeiro mais evoluído (que geralmente é também o definitivo) é denominado fonte primária de infecção; e o hospedeiro menos evoluído (em geral hospedeiro intermediário) é chamado vetor biológico. FONTE SECUNDÁRIA DE INFECÇÃO: ser animado ou inanimado que transporta determinado agente etiológico, não sendo o ......

Ver Índice

Página:  de 207

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal