FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Rubeola e Sindrome da Rubeola Congenita" obteve 32 resultados.

Página:  de 4

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...mparado à incidência de 1997. As taxas de incidência no sexo feminino, em 2002, ficaram em 1/100.000 mulheres tanto na faixa etária de 15 a 19, como de 20 a 29 anos. Em 2003, foram confirmados 563 casos de Rubéola entre os 16.036 casos suspeitos notificados; em 2004, foram confirmados 401 casos; em 2005, 233 casos, com um surto de Rubéola no Rio Grande do Sul, com 44 casos confirmados e com a iden......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...são Direto, pelo contato com secreções nasofaríngeas de pessoas infectadas. Período de Incubação De 14 a 21 dias, com duração média de 17 dias, podendo variar de 12 a 23 dias. Período de Transmissibilidade De 5 a 7 dias antes do início do exantema é de 5 a 7 dias após. Diagnóstico Clínico, laboratorial e epidemiológico. O teste mais utilizado é o ensaio imunoenzimático (ELISA) para......

Ver Índice

12/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Síndrome da Rubéola Congênita

...NC Citomegalovírus - Anemia, trombocitopenia, hepatoesplenomegalia, icterícia, encefalite Microcefalia, microftalmia, retinopatia Surdez, retardo psicomotor, calcificação cerebral Varicela-zoster - Baixo peso, corioretinite, varicela congênita ou neonatal, encefalite Hipoplasia de membros, atrofia cortical, cicatrizes Evolução fatal por infecção secundária Pi......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

V

...intenso e incontrolável (com duração de mais de 3 horas) nas primeiras 48 horas. – choque ou episódio hipotônico-hiporresponsivo nas primeiras 48 horas. – Encefalopatia nos primeiros 7 dias. t História de hipersensibilidade ou reação alérgica grave (anafilaxia) a qualquer dos componentes da vacina, como gelatina e tiomersal. t Distúrbio neurológico progressivo (espasmo infantil, ep......

Ver Índice

30/05/2010

Revisões

Doenças exantemáticas na infância

...o acometidas. Em formas graves, observa-se insuficiência cardíaca e renal, além de alterações do nível de consciência. 5. Diagnóstico: isolamento do organismo, PCR e testes sorológicos. 6. Tratamento: tetracilcina ou cloranfenicol. BIBLIOGRAFIA 1. Brasil. Ministério da Saúde. Centro Nacional de Epidemiologia. Guia de Vigilância do Sarampo e Controle da Rubéola. Brasília: Mini......

Ver Índice

01/02/2010

Revisões

Icterícia

...cas. A icterícia pode ser a primeira ou mesmo a única manifestação de uma doença hepática. A principal fonte de bilirrubina é a hemoglobina proveniente da quebra de eritrócitos maduros, a qual contribui com cerca de 80 a 85% da produção total. Em adultos, são quebrados diariamente cerca de 35 g de hemoglobina, resultando na produção de 300 mg de bilirrubina. Em condições fisiológicas, a maioria ......

Ver Índice

08/03/2012

Revisões Internacionais

Sarampo, caxumba, rubéola, parvovírus, poxvírus – Martin S. Hirsch, MD

...rapidamente ou persistir por até 18 meses. O molusco contagioso é comum em pacientes com Aids, nos quais as lesões podem ser amplas, atípicas e severas69 [ver Manifestações cutâneas das doenças sistêmicas]. As lesões localizadas perto dos olhos podem ser agravadas por conjuntivite crônica ou ceratite superficial. Figura 2. As lesões papulares do molusco contagioso, que são brancas e t......

Ver Índice

04/10/2016

Revisões Internacionais

Distúrbios Leucocitários Não Malignos

... deficiente. Transplante de medula óssea; antibióticos. Deficiência III na aderência de leucócitos. Lócus AR: 11p11.2 (kindlin-3/FERMT3) Neutrofilia com infecções recorrentes; diátese hemorrágica. Mutações em kindlin-3; agregação anormal de plaquetas. Transplante de medula óssea; antibióticos empíricos. Defeito na polimerização da actina. AR, S Infecç......

Ver Índice

31/05/2009

Biblioteca Livre

Rubéola

...rus, família Togaviridae. RESERVATÓRIO O homem. MODO DE TRANSMISSÃO DA RUBÉOLA Direto, através do contato com secreções nasofaríngeas de pessoas infectadas. PERÍODO DE INCUBAÇÃO De 14 a 21 dias, com duração média de 17 dias, podendo variar de 12 a 23 dias. PERÍODO DE TRANSMISSIBILIDADE DA RUBÉOLA De 5 a 7 dias antes do início do exantema e de 5 a 7 dias após. DIAGNÓSTICO D......

Ver Índice

30/10/2012

Revisões

toxoplasmose

... hanseníase; · HTLV I/II; · toxocaríase e outras doenças que causam larva migrans ocular. Na forma congênita, devemos realizar o diagnóstico diferencial com doenças como rubéola, citomegalovírus, sífilis, Chagas e listeriose. EXAMES COMPLEMENTARES Exames Laboratoriais Leucopenia com linfocitose e possível atipia linfocitária pode ser encontrada. A velocidade de ......

Ver Índice

Página:  de 4

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal