FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Rubeola e Sindrome da Rubeola Congenita" obteve 33 resultados.

Página:  de 4

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...m atribuídos ou confundidos como efeitos adversos da vacina. Durante a gravidez de maneira geral, não se recomenda a administração de vacinas de vírus vivo atenuados. As mulheres grávidas deverão ser orientadas a procurar a unidade de saúde logo após o parto ou aborto, para serem vacinadas. Recomenda-se, também, por precaução, que mulher em idade fértil vacinada, deve adiar a gestação por 30 dias.......

Ver Índice

01/03/2011

Guias Livres do Ministério da Saúde

Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita

...a de anticorpos IgG sugere a presença de anticorpos maternos em declínio. Identificação do Vírus Pode ser realizada a partir de secreções nasais, sangue, urina e líquor com inoculação em cultura celular. A coleta desse material devera ser realizada sempre que o resultado sorológico indicar a presença de anticorpos IgM para Rubéola. Diagnóstico Diferencial Com outras infecções congênitas:......

Ver Índice

12/08/2009

Guias Livres do Ministério da Saúde

Síndrome da Rubéola Congênita

...eptibilidade entre gestantes sem que ocorra a eliminação do vírus na comunidade. A longo prazo, a vacinação de rotina na infância tem impacto na prevenção da SRC pois interrompe a transmissão do vírus entre as crianças, o que reduz o risco de exposição de gestantes susceptíveis. Além disso, reduz a susceptibilidade nas futuras coortes de mulheres em idade fértil. A incidência da SRC depende, port......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

V

... de medicamentos t Corticosteroides: vacinas de vírus vivos não devem ser administradas a pacientes recebendo acima de 10 mg de prednisona (ou equivalente) por mais de 2 semanas. A contraindicação não se aplica a corticoterapia sistêmica, em doses baixas a moderadas, por menos de 2 semanas, bem como a uso tópico ou injetável localizado (intra-articular, bursal ou em tendão). Ver também, abaixo, a......

Ver Índice

30/05/2010

Revisões

Doenças exantemáticas na infância

...oeconômico, regiões tropicais e de higiene deficiente. 4. Período de incubação: de 3 a 6 dias na conjuntivite hemorrágica aguda; de maneira geral, de 24 a 72 horas. 5. Manifestações clínicas: os enterovírus são responsáveis por um grande número de doenças em lactentes e crianças: · manifestações respiratórias: resfriado comum, faringite, herpangina, estomatite, pneumonia, pleuro......

Ver Índice

08/03/2012

Revisões Internacionais

Sarampo, caxumba, rubéola, parvovírus, poxvírus – Martin S. Hirsch, MD

...ríola comum), a doença produz uma erupção que passa por vários estágios de transformação – de pápulas a vesículas, de vesículas a pústulas, e de pústulas a crostas – ao longo de 1 a 2 semanas. As lesões surgem primeiro na face e nos membros, porém se disseminam por todo o corpo. O diagnóstico diferencial envolve várias doenças virais, mais notavelmente a catapora (varicela). A principal diferença ......

Ver Índice

01/02/2010

Revisões

Icterícia

...iais (cirrose biliar primária), ceruloplasmina e cobre sérico e urinário (doença de Wilson) e alfa-1-antitripsina (deficiência de alfa-1-antitripsina). Fosfatase Alcalina e Gama-GT Sugerem doença canalicular. A elevação da gama-GT colabora para o diagnóstico de abuso de álcool. As drogas que mais comumente causam elevações são anti-inflamatórios não hormonais, anticonvulsivantes e drogas ant......

Ver Índice

04/10/2016

Revisões Internacionais

Distúrbios Leucocitários Não Malignos

... Smith TJ, Khatcheressian J, Lyman GH, et al. 2006 update of recommendations for the use of white blood cell growth factors: an evidence-based clinical practice guideline. J Clin Oncol 2006;24:3187. 23. Kuderer NM, Dale DC, Crawford J, et al. Impact of primary prophylaxis with granulocyte colony-stimulating factor on febrile neutropenia and mortality in adult cancer pati......

Ver Índice

31/05/2009

Biblioteca Livre

Rubéola

... com freqüência em crianças de 5 a 9 anos, sendo uma doença benigna e com baixa letalidade, atingindo também adolescentes e adultos. OBJETIVOS DA VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA Identificar precocemente a circulação do vírus nas populações, visando a adoção das medidas de controle pertinentes (imunização), com o propósito de evitar a ocorrência de novos casos de síndrome da rubéola congênita. N......

Ver Índice

23/06/2009

Biblioteca Livre

CAPÍTULO 1 – Vigilância Epidemiológica

...5, de 24 de outubro de 2001. Art. 6º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. HUMBERTO COSTA Anexo I: Lista nacional de agravos de notificação compulsória Botulismo Carbúnculo ou “antraz” Cólera Coqueluche Leishmaniose tegumentar americana Leishmaniose visceral Leptospirose Malária Dengue Difteria Doença de Chagas (......

Ver Índice

Página:  de 4

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal