FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Paciente de 48 anos de idade Sexo Masculino e Hemoptise

Autor:

Rodrigo Antonio Brandão Neto

Médico Assistente da Disciplina de Emergências Clínicas do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

Última revisão: 10/07/2019

Comentários de assinantes: 0

Paciente de 48 anos de idade do sexo masculino, com história de tosse e perda de peso há 4 meses. Há 1 dia, se encontra com quadro de hemoptise de grande volume (250mL), chegando na sala de emergência com pressão arterial sistólica (PAS) de 80x50mmHg e frequência cardíaca (FC) de 98bpm. Foi realizada expansão volêmica com 500mL de salina fisiológica. Realizou radiografia de tórax e, posteriormente, uma tomografia computadorizada (TC) de tórax, conforme as Figuras 1, 2 e 3.

 

 

Figura 1 - Radiografia de tórax.

 

Figura 2 - Radiografia de tórax.

TC: tomografia computadorizada.

 

Figura 3 - TC de tórax.

 

Pode-se verificar, na TC, lesão sólida em pulmão E, que poderia ser uma neoplasia pulmonar ou tuberculose pulmonar com aneurisma de Rasmussen; aparecem ainda aneurismas intralesionais, e pode-se observar que a origem dos aneurismas é da artéria pulmonar. A presença de hemoptise de grande volume de origem de artéria pulmonar é relativamente incomum, mas o paciente voltou a apresentar episódio de sangramento significativo. Foram realizadas broncoscopia, entubação seletiva e colocação de cateter de Fogarty para tamponamento do sangramento. Foi indicada a arteriografia, mas o paciente evoluiu para óbito.

A hemoptise maciça representa 5% dos casos, sendo caracterizada pela expectoração de sangue que excede 200 a 600mL em 24 horas ou que evolui com instabilidade hemodinâmica. Os pulmões apresentam dupla circulação arterial. As artérias pulmonares representam cerca de 99% do suprimento sanguíneo dos pulmões. As artérias brônquicas transportam sangue sob um regime de alta pressão sistêmica para as vias aéreas, hilo pulmonar e pleura visceral. Apesar de a circulação brônquica representar apenas 1 a 2% do abastecimento sanguíneo pulmonar, alterações de sua circulação são uma causa frequente de hemoptise.

Entre as diferentes etiologias de hemoptise, as duas etiologias possíveis são neoplasia de pulmão e tuberculose pulmonar. As neoplasias pulmonares têm a incidência aumentada com a idade e podem, em 7 a 10% dos casos, cursar com hemoptise como primeira manifestação. Tumores centrais são os mais frequentemente associados com hemoptise maciça. A tuberculose pode cursar com hemoptise por lesão inflamatória de bronquíolos, por formação de aneurisma de Rasmussen, que ocorre dentro das cavitações, e por sequelas pulmonares como bronquiectasias.

 

O manejo da hemoptise maciça é resumido no Quadro 1.

 

Quadro 1

 

Manejo da Hemoptise

                     Realizar monitorização, acesso venoso e oxigênio suplementar se necessário.

                     Posicionar o paciente: se o sangramento for à direita, colocá-lo em decúbito lateral direito; se à esquerda, em decúbito lateral esquerdo.

                     Assegurar via aérea patente, se necessário, com intubação orotraqueal seletiva com cânula de duplo-lúmen.

                     Realizar, em pacientes hipotensos ou mal perfundidos, ressuscitação volêmica e introduzir medicações vasopressoras se necessário.

                     Definir o sítio de sangramento com exames complementares.

                     Controlar o sangramento se a coagulopatia estiver presente; corrigir com derivados de sangue como plasma fresco congelado ou concentrado de plaquetas.

                     Realizar a broncoscopia para identificar e interromper o sangramento. É possível, pela broncoscopia, fazer procedimentos como tamponamento por balão, lavagem com salina gelada, vasoconstritores tópicos ou embolização com laser.

                     Considerar, em casos sem sucesso com broncoscopia, a arteriografia pulmonar com embolização.

                     Considerar a cirurgia pulmonar em casos refratários.

 

 

 

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal