FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Doenca Coronaria Cronica Estavel" obteve 26 resultados.

Página:  de 3

Aulas

Doença coronária crônica estável

...doença coronária crônica estável......

Conteúdo em vídeo

04/06/2013

Revisões Internacionais

Angina estável crônica – Richard A. Lange – L. David Hillis

...e a terapia farmacológica para redução de triglicerídeos ou aumento do HDL colesterol proporciona redução adicional do risco cardiovascular além da redução obtida com a terapia dirigida ao LDL colesterol.73 Os principais efeitos adversos produzidos pelos sequestradores de ácidos biliares são gastrintestinais: náusea, distensão abdominal pelo acúmulo de gases, cólicas e aumento dos nívei......

Ver Índice

30/10/2013

Revisões

Doença Arterial Coronariana Crônica

...rado como método diagnóstico inicial para pacientes com angina e probabilidade pré-teste moderada de DAC, com base em gênero, idade e sintomas, por ser de fácil acesso e de baixo custo. Recomendações recentes têm questionado o uso nesse contexto, pois um exame negativo não exclui a doença nesses casos; por isso, exames de imagem funcionais (p. ex., cintilografia miocárdica e ecocardiografia de est......

Ver Índice

06/08/2010

Revisões

Doença Arterial Coronariana Crônica – Definição, Diagnóstico e Estratificação de Risco

...s after a quarter of a century of use. Can J Cardiol 2002; 18:941. 7. Diamond GA, Forrester JS. Analysis of probability as an aid for the clinical diagnosis of coronary artery disease. N Engl J Med 1979; 300:1350. 8. Fuster V, Kim RJ. Frontiers in cardiovascular magnetic resonance. Circulation 2005; 112:135. 9. Gheorghiade M, Sopko G, DeLuca L et al. Navigating the crossroads of corona......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

C

...inérgicos devem ser reservados às situações em que os efeitos extrapiramidais ocorrem e em que a dose da clorpromazina não pode ser reduzida. Reavaliar o uso de anticolinérgicos a cada 3 meses. t Captopril e enalapril: hipotensão por ação anti-hipertensiva sinérgica. Advertir o paciente do risco de hipotensão postural e instruí-lo a levantar-se devagar. Monitorar a pressão arterial. t Cisaprida:......

Ver Índice

16/06/2017

Revisões Internacionais

Biomarcadores Cardiovasculares

...el da hsTn no momento da apresentação e apenas um com medição não detectável na apresentação desenvolveu um resultado elevado nos testes seriais, que produziu um VPN de 99,4% para excluir a hipótese de IAM.100 Reinfarto. Outro uso alternativo da Tn no diagnóstico de SCA é nas avaliações de reinfartos. Nas situações em que houver sinais e sintomas de recorrência de isquemia depois do evento ind......

Ver Índice

25/08/2015

Revisões Internacionais

Doenças da Aorta

...baixo de rompimento. A taxa mediana de expansão é ligeiramente inferior a 0,5 cm por ano.18-20 Entretanto, a tendência de expansão é variável e possivelmente não seja linear. Os aneurismas com expansão mais rápida têm maior probabilidade de romper que os aneurismas estáveis. Os aneurismas com mais de 5,5 cm de diâmetro devem ser encaminhados para reparo, enquanto que os aneurismas com diâmetro inf......

Ver Índice

20/04/2009

Casos Clínicos

Angina estável

... ­ HMG-CoA redutase X Estatina Indicação As estatinas são usadas no tratamento da hipercolesterolemia e hiperlipidemia mista. Recentemente tem sido estudado seu uso na osteoporose e insuficiência coronariana aguda. ......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

F

...itorar sinais e sintomas específicos de coagulação. t Colchicina, estatinas (inibidores da HMGCoA redutase): podem ter a efetividade/toxicidade aumentada pelo fenofibrato. Monitorar sinais e sintomas específicos de miosite, miopatia, rabdomiólise (dor, fraqueza ou rigidez muscular) e concentração sérica de creatina cinase. t Colestipol (sequestradores de ácidos biliares): pode diminuir a efetivi......

Ver Índice

27/01/2016

Revisões

Insuficiência cardíaca descompensada aguda

...e de introdução ou aumento das doses de diuréticos, assumindo-se que já estejam usando IECA. Em casos mais complexos associação de vasodilatadores parenterais (nitroglicerina). Inotrópicos não são geralmente necessários, podendo ser deletérios. Observação curta no PS ou internação em casos mais graves. Não é necessário descontinuar betabloqueadores. Grupo 3: Congestão e alteração da perfusão ......

Ver Índice

Página:  de 3

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal